PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL

Olá @ntenadas!
Como vão?

Início de ano é sempre tempo de se organizar. Organizar a vida pessoal, profissional, emocional e espiritual. Já falamos aqui sobre planejamentos de metas e como agir para alcançar seus objetivos. Hoje seremos bem específicas, falaremos sobre planejamento financeiro pessoal ou familiar. De acordo com um estudo feito pela SPC Brasil, 50% dos brasileiros não se planejam financeiramente (e acreditamos que a maioria dos outros 50% possui um planejamento informal ou mal feito).

escolaweb-imagem-artigos_Como-ter-um-planejamento-financeiro-eficaz-na-sua-escola-

Mas afinal o que seria planejamento financeiro? Nada mais é que a capacidade de organização para lidar com o seu dinheiro. A ideia principal é que você antecipe situações que possam comprometer suas finanças e desenvolva estratégias para o atingimento de suas metas financeiras. Esquece aquele “planejamento” mental que você está acostumado. O alicerce de um planejamento financeiro bem feito são informações precisas (a partir de seus hábitos de consumo) que irão servir de base para as projeções de possíveis cenários da sua vida financeira.

Não existe desvantagem quando falamos em planejamento financeiro, e os seus principais benefícios são:

  • Melhores hábitos de consumo e qualidade de vida
  • Controle da vida financeira
  • Proteção da família de riscos financeiros indesejados
  • Se livrar das dívidas

Agora que vocês já sabem para que serve e quais os benefícios de um planejamento financeiro, vamos colocar um passo a passo par você elaborar o seu:

  1. Coloque suas metas e objetivos em um papel.
  2. Faça um balanço de como está sua vida financeira hoje para entender para onde está indo seu dinheiro.
  3. Faça um orçamento.
  4. Acompanhe diariamente as suas despesas e receitas. Isto significa ANOTAR todas as entradas e saídas de dinheiro.
  5. Invista com sabedoria.
  6. Avalie periodicamente e comporte-se.

869c13_04a176dd8561471a8e63f721990b1281

Cada pessoa se adapta melhor com um certo tipo de ferramenta, alguns preferem acompanhar por aplicativos, outros planilha e aqueles que não largam mão do bom e velho papel e caneta. Independente do que você escolher, comprometa-se a anotar todas as entradas e saídas assim que elas ocorrem, para não correr o risco de esquecer. Anote onde for mais fácil pra você no momento, no bloco de notas do celular por exemplo, e semanalmente passe para o seu controle oficial, assim você terá noção de onde está gastando mais e o que poderia começar a diminuir.

O que faz milagre não é o plano em si, é a sua mudança de comportamento e de mentalidade. Por isso é importante ter em mente o seu grande porquê por trás desse planejamento e das escolhas que você vai fazer, pra manter a sua motivação e o seu comprometimento. A primeira parte é mais fácil, é colocar tudo no papel. A segunda é o real desafio: tirar tudo do papel e AGIR.

Faça acontecer! Você está a uma decisão de distância da vida que sonha.
E lembrem-se: “O que importa não é quanto dinheiro você ganha, mas quanto dinheiro você conserva.” Robert Kiyosaki

Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *