DISCIPLINA POSITIVA: EDUCANDO COM RESPEITO

Olá @ntenadas

Vocês já ouviram falar sobre Disciplina Positiva na educação dos filhos? É um conceito muito difundido, mas pouco conhecido realmente. Muitos que se dizem conhecedores do assunto acreditam que se trata, simplesmente, de criar as crianças sem limites, com permissividade e sem regras. Sinto informar mas isto está totalmente ERRADO! Então vamos lá, o que é a Disciplina Positiva?

Mãe de sete filhos, psicóloga e educadora, a Dra. Jane Nelsen desenvolveu o conceito de Disciplina Positiva a partir das teorias dos psiquiatras Alfred Adler e Rudolf Dreikurs. É autora do best-seller “Disciplina Positiva”, no qual defende que as crianças têm o direito à dignidade e ao respeito, assim como qualquer outra pessoa. E esse é mesmo o primeiro passo para ingressar neste mundo encantador.

51UOEF4MoGL._SX349_BO1,204,203,200_

A disciplina positiva tem como base o senso do pertencimento, ou seja, fazer com que a criança se sinta conectada com o meio em que vive – seja o núcleo familiar ou escolar. É torná-la parte do todo, como membro ativo, atuante e fundamental para o desenvolvimento da comunidade em que convive. Esta abordagem vem para resgatar a educação por meio do afeto, do exemplo, da compreensão e do respeito. É uma troca de experiência, saberes e amor, tudo pautado no respeito e no poder do pertencimento social.

É um modelo educativo composto por firmeza, afeto e empatia, que você, adulto, pode utilizar com a sua criança. Trata-se de uma escolha na forma de conduzir a criação, colocar os limites necessários e estabelecer diálogos e cooperação com a criança. Você vai perceber que a disciplina positiva vai te fazer pensar na sua própria personalidade, em como foi sua infância e, como consequência, vai te ajudar a entender o que está por trás das suas reações sobre os comportamentos da sua criança.

image1

Quando você conhece sua própria história e entende que por trás de um mau comportamento existe uma necessidade, você consegue olhar para você e para sua criança, para as reais necessidades de ambos. E depois de olhar para nós mesmos estamos muito mais propensos a agir com calma e consciência.

Ao considerar a maneira como lidamos com os desafios da educação de uma criança, devemos pensar se essa maneira responde a esses cinco pilares:

  1. É respeitosa? Desejamos tanto que as crianças nos respeitem e respeitem os outros, mas, se não somos respeitosos com ela, como ela vai aprender isso?;
  2. Essa maneira contribui para que a criança se apodere de um senso de aceitação e importância? Todo ser humano busca se sentir aceito, amado e importante — especialmente as crianças que, muitas vezes, apresentam mau comportamento por não se sentirem assim;
  3. Essa maneira é efetiva a longo prazo, ela traz efeitos positivos para o futuro?;
  4. Ajuda a criança a desenvolver habilidades sociais e de vida valiosas para que ela possa desenvolver um bom caráter? Ex.: empatia, segurança, responsabilidade;
  5. Ajuda a criança a descobrir o quanto ela é capaz e a usar o seu poder pessoal de maneira útil?

amoreira1

Essas indagações são a base do caminho da disciplina positiva. Se você incorporá-los aos pouquinhos, perceberá como sua relação com a criança se tornará mais agradável e leve — você passa a pensar “até que ponto isso é importante” e a escolher as suas batalhas diárias. Atualmente, mais do que nunca, ter uma maternidade mais leve, vai te ajudar a manter sua saúde mental e da sua família. Tente e verás como é poderoso!

Gostaram desta super dica?

Beijosssss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *